Com apenas 19 anos e apelidado de Harry potter, saiba quem é Amom o vereador eleito mais jovem em Manaus

359

Amom Mandel Lins FIlho teve mais de 7,5 mil votos e ocupará uma das cadeiras na Câmara Municipal de Manaus.


Com 19 anos, Amom Lins Filho é o vereador eleito mais jovem em Manaus — Foto: Reprodução

Com 19 anos, Amom Lins Filho é o vereador eleito mais jovem em Manaus — Foto: Reprodução

Neto de desembargador está entre os vereadores mais votados de Manaus

Em sua primeira campanha, Amom, contou com o montante de R$ 285.950.

 

Amom Mendel Lins Filho (Podemos), de apenas 19 anos, é o quinto vereador mais votado no pleito de ontem (15) para assumir vaga na Câmara Municipal de Manaus (CMM). Com 7.537 votos ele será o parlamentar mais jovem a tomar posse como vereador na história da casa.

Mas um detalhe chama atenção, Amom, é neto do desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Domingos Chalub, e enteado do presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE/AM), Mario de Mello.

De acordo com site da divulgação oficial de candidatos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o jovem contou com R$ 285.950 para sua primeira campanha e desse montante gastou R$203.072,14. Apenas em impulsionamento de conteúdo em plataformas como Instagram e Facebook, Amom, gastou R$60 mil.

Em entrevista à revista Cenarium, ocorrida em outubro deste ano, ele falou sobre ligação com presidente Bolsonaro e outros políticos. “Tem coisas que eu concordo com o Bolsonaro como reduzir o tamanho da máquina pública, ou o excesso de burocracia, mas há outras que eu sou completamente contra como no caso do uso excessivo de agrotóxico e o desmonte na questão ambiental. Por isso, não dá para ter uma barreira”, disse.

Com apenas 19 anos, Amom Mandel Lins Filho (Podemos) é o mais jovem vereador eleito em Manaus, nas eleições municipais de 2020, realizadas no domingo (15).

Com mais de 7,5 mil votos, Amom é neto do presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Domingos Jorge Chalub, e enteado do presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE/AM), Mario de Mello. segundo informações a família investiu mais 285 mil em sua campanha segundo dados registrados no TRE.

Filho da magistrada Elza de Mello e do professor universitário Amom Mandel Lins, Amom nasceu no Recife, em Pernambuco, no dia 2 de janeiro de 2001 e se mudou para Manaus aos cinco anos.

O candidato eleito contou ao G1 que estudou a vida toda em escolas particulares e que desde os 12 anos participa de ações políticas, mas foi em 2020 que se filiou pela primeira vez a um partido, pelo qual foi eleito.

Amom disse que decidiu se candidatar às eleições por sentir falta de representatividade em pautas da juventude.

“Até então não estávamos sendo representados. Não falo em idade. A idade é apenas um número. O fato de não ter outro vereador jovem na Câmara não diz tanto, mas nenhum dos vereadores abordavam tanto as pautas da juventude. Identificando essa pauta, sugeri meu nome”, comentou.

Segundo ele, a juventude e a tecnologia vão ser prioridades durante o mandato de quatro anos na CMM.

“Pretendo fazer uma legislatura para estabelecer incentivos às empresas de tecnologia, porque ao estabelecer esses incentivos é possível gerar a contratação de jovens e pensar no futuro dessas pessoas”, disse.

Perfil

Além de ocupar uma das 41 cadeiras na Câmara Municipal de Manaus (CMM), no cargo de vereador, no dia 1º de janeiro de 2020, Amom cursa Direito na Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e é dono de duas empresas, sendo um estacionamento e uma empresa de tecnologia.

Amom é estudante voluntário na Organização das Nações Unidas (ONU) desde 2019 e Editor Voluntário na Wikimedia Foundation (entidade responsável por projetos como a Wikipédia e o Commons) desde 2015.

Amom, que é microempresário, acadêmico de direito da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), abre a campanha com um “adesivaço”. Este, portanto, ocorre em quatro locais da cidade.

Amom tem a saúde pública, a tecnologia, a inovação, o primeiro emprego, o incentivo ao empreendedorismo e às startups como temas principais de sua campanha. Portanto, ele diz que decidiu ser candidato a vereador ao sentir na pele o caos na saúde pública.

Portador de duas doenças autoimunes, Amom quer, na Câmara Municipal de Manaus, dar atenção especial às iniciativas que melhorem o atendimento aos pacientes com doenças crônicas, na rede de saúde pública.

De acordo com o candidato, nos serviços públicos, ele defende um choque de modernidade e inovação. Sobretudo com a digitalização de todos serviços. Sobretudo, ele busca reduzir a burocracia, o uso do papel e eliminando as filas desnecessárias.

“Os serviços têm que estar disponíveis para marcação e até mesmo resolução em muitos casos na tela do celular do cidadão. Isso é possível. Já existe em outras cidade do mundo e vamos trazer para Manaus”, disse.

A cautela em declarar a vitória, do jovem Amom Mandel (Podemos), contrastou com os 7.455 votos listados pelo TSE para o nome do candidato a vereador, de apenas 19 anos. Com 98,64% das urnas apuradas, a bandeira da tecnologia levantada por Amom durante sua campanha eleitoral garantiu sua vitória.


O estudante universitário e empresário reuniu correligionários em um comitê sediado em uma casa situada no conjunto Morada do Sol, no bairro Aleixo, na Zona Centro-Sul de Manaus, enquanto aguardava a apuração das urnas. O jovem afirmou que não considerou a apuração, feita até então, como uma vitória.

“Tem muita gente me ligando, declarando uma vitória que ainda não é oficial”, disse, quando o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostravam 60,9% das urnas apuradas.
Reunido com apoiadores na sede do seu comitê, no conjunto Morada do Sol, o jovem posou para fotos fazendo uma marca bem conhecida entre o público nerd, que simboliza vida longa e próspera, retirada da série de ficção científica Star Trek.

Caso eleito, o que veio a se confirmar horas depois, Amom afirmou que começará a montar a equipe de gabinete e realizará, na segunda-feira (16) um ato simbólico de plantio de uma muda de Pau-Brasil, em frente ao comitê. “Saberemos a quantidade de árvores que vamos plantar quando a apuração terminar”.

Amom disse que não se sente representado politicamente, enquanto jovem, e que pretende ser um porta-voz ao grupo.

No tocante à tecnologia, o candidato pretende estimular a vinda de empresas de tecnologia a Manaus. “Isso pode beneficiar não somente a cidade, mas também a juventude, já que as empresas desse ramo são as que mais contratam jovens, mundialmente”.

O candidato afirmou que traz propostas voltadas à juventude, saúde e tecnologia. No tocante à saúde, Amom pretende instaurar, mediante lei municipal, a obrigatória divulgação pública do sistema digital de estoques de medicamentos.

COMENTÁRIOS