Ouça o áudio desse artigo

 135,805 Total de visualizações

Veja o exato momento que a mulher de um dos traficantes tenta agredir um dos policiais da Rocam.

 

Policiais das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam) enfrentaram represálias com xingações e tentativa de agressão por parte de familiares de traficantes de drogas na tarde desta sexta-feira, 29, no bairro de Santo Agostinho, Zona Oeste de Manaus.

A equipe recebeu denúncia anônima informando que havia um grupo de indivíduos armados e traficando drogas no Beco Buriti, onde é do conhecimento de todos os moradores do bairro que no referido local funciona a famigerada “Bocada da Chiquita”.

Quando começaram a descer a ladeira do beco os policiais da Rocam foram interceptados por homens e mulheres, alguns com crianças de colo, gritando que eles não iriam fazer averiguação nenhuma, que não iria revistar nem prender ninguém.

Um dos policiais tentou dialogar e dizer que havia denúncia de prática de crime e que ele era um agente da lei e que precisava cumprir com seu papel, afinal a denúncia aconteceu e as pessoas que telefonaram estavam se sentindo em insegurança.

 

Familiares de traficantes enfrentam policiais da Rocam em ponto de venda de drogas no bairro de Santo Agostinho; VEJA O VÍDEO

Os policiais da Rocam foram barrados e hostilizados logo na entrada do beco 

De nada adiantou a tentativa de diálogo do policial que naquele momento era o comandante da equipe e se não fosse rápido em se defender, ele teria sido atingido com tapa na cara, pela mulher que seria mulher de um dos traficantes denunciados.

Outros familiares de traficantes começaram a gritar e xingar os policiais militares, chamando “palavrões” e até com ameaças, quando diziam que se tentassem descer a ladeira para prender alguém outras providências mais violentas seriam tomadas.

De acordo com informações do comando da Rocam que pertencente ao Batalhão de Policiamento Especializado (BPE) da Polícia Militar do Amazonas, foi preciso que a guarnição atacada na “Bocada da Chiquita”, chamasse reforço ao local.

O que também chama atenção no vídeo é que o homem que faz a gravação grita o tempo todo a frase “Somos cidadãos”, no entanto, os policiais disseram que este mesmo indivíduo estava com uma tornozeleira eletrônica presa a sua peerna esquerda.

Quando outras equipes chegaram para dar apoio e os policiais da Rocam finalmente desceram o beco, já tinha dado tempo para os traficantes desaparecerem do local levando suas drogas, por isso ninguém foi preso e não foi apreendida nenhuma porção de entorpecente.

No entendimento dos policiais a confusão criada na entrada do beco pelos familiares e outras pessoas ligadas aos traficantes da “Bocada da Chiquita” foi apenas uma estratégia dos criminosos, justamente para dar tempo deles fugirem com suas armas e e drogas.

*Portal do Zacarias

DEIXE SEU COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO