Fisiculturista confessa ter matado os pais após briga por cachorro

Ouça o áudio desse artigo

 35,141 Total de visualizações

O rapaz teria dito que estrangulou o pai com uma das cordas que usava em seus treinos, com o objetivo de “calá-lo”

 

De acordo com o jornal Daily Star, no início de janeiro, Peter teria reclamado de Benno
De acordo com o jornal Daily Star, no início de janeiro, Peter teria reclamado de Benno | Foto: (Divulgação)

 

Um homem foi preso na Itália após confessar ter matado os pais. O duplo homicídio teria sido motivado por uma discussão depois que o rapaz não levou o cachorro da família para passear, sendo chamado de “fracassado” pelo pai.

Benno Neumair morava na cidade de Bolzano, no norte do país europeu, com a mãe, Laura Perselli, de 63 anos, e o pai Peter Neumair, de 68. Professor de matemática em uma escola de língua alemã, ele ostentava seu amor pela vida fitness nas redes sociais, se definindo como um fisiculturista.

De acordo com o jornal Daily Star, no início de janeiro, Peter teria reclamado de Benno, que havia dormido em frente ao seu computador e não fez as tarefas atribuídas a ele na casa, incluindo passear com o cachorro.

Em depoimento à polícia, após ser preso no dia 29 do mesmo mês, o rapaz teria dito que estrangulou o pai com uma das cordas que usava em seus treinos, com o objetivo de “calá-lo”, já que o idoso havia afirmado que ele era um “fracasso”.

“Eu peguei a primeira corda de escalada que achei na bandeja de plástico em que estavam minhas ferramentas”, disse Benno, de acordo com a polícia local.

“Nós estávamos no corredor e caímos juntos no chão. Eu só lembro de ter apertado com bastante força”, continuou ele.

O bodybuilder detalhou que esperou a mãe voltar para casa, pouco depois do primeiro assassinato, para matá-la com a mesma corda.

“Eu fiz isso sem nem dizer adeus”, ele teria completado, segundo o New York Post.

Segundo a confissão, depois do crime, Benno jogou os corpos de uma ponte sobre o rio Adige.

O corpo da mãe foi recuperado, com sinais de estrangulamento, mas o do pai ainda não foi encontrado, com mais de dois meses do assassinato.

Promotores estão aguardando uma avaliação psiquiátrica do homem, que foi preso cerca de três semanas depois do desaparecimento dos pais, de acordo com a agência italiana Ansa.

Ele foi indiciado por duplo homicídio e ocultação de cadáver.

*Com informações do UOL

DEIXE SEU COMENTÁRIO