INSS: Prova de vida voltará a ser exigida com biometria facial pelo celular

Ouça o áudio desse artigo

 45,187 Total de visualizações

O governo também afirmou que a biometria facial para o exame será prorrogada.

Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) juntamente com o Ministério da Economia anunciaram a extensão do prazo para a prova de vida dos aposentados e pensionistas por mais 60 dias. O governo também afirmou que a biometria facial para o exame será prorrogada.

O projeto de base estará disponível para 5,3 milhões de beneficiários. Antes eram 500 mil para os que não realizaram a prova de vida no ano passado. No que se refere à prorrogação, Bruno Bianco, o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, afirmou que “É uma medida para dar tranquilidade a todos os aposentados e pensionistas”.

O presidente do Instituto, Leonardo Rolim, disse que a prova de vida virtual poderá ser feita usando a plataforma “Meu gov.br”, sem ter a necessidade de ir até uma agência bancária. Os dados serão relacionados com as informações das bases biométricas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Prova de vida pelo celular

“A partir de maio, a prova de vida voltará a ser obrigatória. E isso pode ser feito também pelo celular, sem sair de casa”, disse Rolim. “Estamos confiantes de que a maior parte da população conseguirá fazer a prova de vida de maneira simples”, destacou.

No entanto, o secretário Bianco, acrescentou que a plataforma possibilitará que servidores do Instituto possam transportar para outras áreas do órgão. “De forma otimista, a pandemia nos obrigou a tomar com mais rapidez medidas que já tomaríamos”, diz.

Segundo ele, a prova de vida digital traz dinâmica, segurança, praticidade e possibilita o governo a ter mais objetividade e simplicidade na prestação de serviços. “A população ganha e o setor público também ganha”, explicou o secretário especial da Previdência.

DEIXE SEU COMENTÁRIO