Maju Coutinho é criticada por políticos bolsonaristas do Amazonas após dizer que ‘o choro é livre’

Ouça o áudio desse artigo

 35,442 Total de visualizações

Comentário da jornalista teve repercussão negativa nas redes sociais e os parlamentares se manifestaram: “Falta de empatia”.

 

A apresentadora Maju Coutinho fez um comentário opinativo sobre lockdown na edição de ontem (17) do Jornal Hoje que caiu como uma bomba nas redes sociais e entre os críticos da jornalista estão parlamentares bolsonaristas do Amazonas.

O posicionamento da apresentadora irritou muitos seguidores do presidente Jair Bolsonaro, acusando-a de não respeitar empresários e comerciantes que estão seguindo as restrições impostas pelos governadores. “Muito triste a forma que a Maju falou. Desrespeito com os trabalhadores”, afirmou um usuário.

“As medidas restritivas de circulação estão se espalhando. Os especialistas são unanimes em dizer que estas medidas são indispensáveis para conter a circulação do vírus. O choro é livre, não dá para reclamar, é isso que tem!”, declarou a apresentadora na edição de ontem, do jornal.

O deputado federal, Capitão Alberto Neto (Republicanos), disse nas redes sociais que Maju Coutinho não teve empatia com trabalhadores que perderam empregos durante a pandemia de covid-19.

“Parabéns Maju Coutinho pela excelente aula que você deu de como NÃO TER EMPATIA! Fala, olhando olho no olho, para os milhares de brasileiros que perderam seus sustentos, seus empregos, para aqueles que perderam seus entes queridos! Fácil falar “o choro é livre” para quem tem um excelente emprego e um salário bem superior da média dos brasileiros. Isso só podia partir de alguém que comunga com os pensamentos dessa #globolixo”, afirmou Alberto.

 

O deputado federal, delegado Pablo, também criticou a jornalista pela fala. “Falta de empatia a gente só vê por aqui”, disse.

 

O deputado estadual do Amazonas, deputado Delegado Péricles (PSL), também se manifestou e disse que a apresentadora agiu com deboche. “’O choro é livre’ é o máximo que tem pra oferecer alguém que nunca soube o que representa a luta de um trabalhador pra levar comida todo dia pra casa.

Alguém que diz defender tanto a vida e ignora com esse nível de deboche a necessidade por alimento do próximo. Ah… Ela saiu de casa para trabalhar”, escreveu em suas redes sociais.

 

O vereador bolsonarista Capitão Carpê (Republicanos) também se posicionou contra a fala da jornalista. “O Choro é livre, né Maju? Que se ferre o pai de família que precisa sobreviver!”.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO