Ouça o áudio desse artigo

 5,836 Total de visualizações

Informação foi confirmada por meio de nota do Governo do Amazonas. A farmacêutica bioquímica era tratada como “uma das bússolas do Amazonas na interpretação dos dados da pandemia no Estado”

O Amazonas perdeu, nesta sexta-feira, uma das mais importantes vozes no combate à pandemia do coronavírus. Faleceu, por complicações decorrentes da Covid-19, a farmacêutica-bioquímica Rosemary Costa Pinto, diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas.

Tratada pelo Governo do Amazonas como “uma das bússolas do Amazonas na interpretação dos dados da pandemia no Estado”, Rosemary era epidemiologista de carreira da FVS-AM e foi uma das idealizadoras do órgão ao lado de um grupo técnico composto por sanitaristas,
epidemiologistas e infectologistas.

No início da pandemia, ela tomou à frente das orientações para a população do Amazonas. Quando todos estavam isolados, em suas casas, com medo da governo do Amazonas.

O Governo do Amazonas informa, com pesar, o falecimento da farmacêutica bioquímica, Rosemary Costa Pinto, diretorapresidente da Fundação de Vigilância em Saúde FVS, ocorrido na tarde desta sexta-feira, 22, por complicações decorrentes da Covid-19.

Dra. Rose era epidemiologista de carreira da FVS e atuava há 25 anos na área.
Durante toda a pandemia da Covid-19 foi uma das bússolas do Amazonas na interpretação dos dados da pandemia no Estado.

Rosemary era presença constante nas televisões, telefones celulares e redes sociais de todos aqueles que buscavam saber mais sobre a doença que castigou o mundo e o Amazonas.

Depois de lutar pela vida de tantos amazonenses, Rosemary teve o diagnóstico confirmado no último dia 7. O quadro se agravou há cerca de dez dias e ela faleceu nesta sexta-feira, dia 22.

DEIXE SEU COMENTÁRIO