Ouça o áudio desse artigo

 346,387 Total de visualizações





 

O youtuber Derick Silverio, conhecido também como SilverCop, publicou um vídeo no YouTube no dia 28 de dezembro, mas que só tomou repercussão hoje, no qual supostamente ameaça um homem suspeito de racismo com uma arma de fogo.

Agora, ele é investigado por possíveis crimes ocorridos durante a filmagem do vídeo
AoUOL, a Polícia Civil disse que “está realizando diligências” e “tem um prazo de 30 dias para entregar o inquérito policial”.

No vídeo de 12 minutos lançado no Youtube, Derick conta que sua mãe foi vítima de racismo por parte de um homem em uma padaria em Paranavaí (PR), cidade a 500 km de Curitiba. Dentro de um carro e com a câmera ligada, o homem começa a fazer perguntas à sua mãe: “O que o maluco falou pra você?”.
Ela reluta, mas conta: “Ele me chamou de macaca”.

Em seguida, o youtuber indaga novamente: “Ele te chamou de macaca? Você sabe que não vai ficar assim, né?”.

“Derick, para com essas coisas, não vai arrumar confusão por causa dessas coisas”, responde a mãe. “Eu acho que ele me chamou de macaca. Falou baixo, mas falou”, acrescentou.

O trecho do vídeo que circula nasredes sociaismostra Derick, acompanhando por um cinegrafista identificado como Welington, intimando o acusado de injúria racial.”Tudo bemzica, tudo certinho? Você pode vir aqui fora paranóistrocar uma ideia? Vem aqui fora!”, diz Derick. “Não”, recusa o homem.

“Você lembra que você chamou uma mulher de macaca?”, cobra o youtuber. “Chamei mesmo, igual você, mesma laia, mesma espécie”, diz o outro homem.

“Por que você não vem aqui fora falar na minha cara?”, pergunta Derick. Quando o homem da casa — que teve a identidade preservada pelo autor do vídeo — caminha em direção ao portão, Derick saca uma arma do modelo CZ 75 e dispara para o alto.

Desesperado, o homem corre de volta para dentro de casa. Derick ameaça ir atrás, mas recua após ser puxado pelo cinegrafista. Ele ainda chuta o portão e emite um segundo disparo, agora no portão do dono da casa.

Toda a ação foi filmada e publicada. Hoje, o vídeo ganhou grande repercussão, e chegou a ser compartilhado pelo também youtuber Aruan Felix.

Derick informa ilegalidade da arma

Por meio do Instagram, Derick assume que o vídeo pode tomar proporções inesperadas: “Vim para Santa Catarina para esperar abaixar a poeira, mas não resolveu p… nenhuma porque os famosos continuam postando o negócio (o vídeo)”, explica.

“Fui informado que a polícia foi até minha casa, então estou indo embora daqui agora inclusive, e sei que quando eu chegar lá o pepino vai entrar mesmo, vai entrar liso. Mas vou encarar isso”, disse.

O youtuber, demonstrando preocupação no vídeo, teme ser preso por porte ilegal de arma. “Os caras ainda ficam botando pressão na minha cabeça dizendo que o porte de arma ilegal é R$ 60 mil a fiança, de onde eu vou tirar R$ 60 mil?”

Ele ainda diz que não acredita que o homem acusado de racismo pudesse ter registrado queixa. “Sobre o infeliz, não sei o paradeiro do homem, recebi a informação de que o homem se mudou do lugar, mas ele não fez nenhum boletim, até porque ele não é louco de fazer isso porque aí eu mostro a cara dele mesmo. Aí vocês iam matar ele, eu nem ia precisar fazer isso”, contou.

Procurada peloUOL, a subdivisão da PCPR (Polícia Civil do Estado do Paraná) em Paranavaí já está apurando o caso, mas negou que algum policial tenha ido até a casa de Derick Silverio.

VEJA O POLÊMICO VÍDEO:





 

DEIXE SEU COMENTÁRIO