Três suspeitos de envolvimento na morte de Lohanny Remijo Nascimento, de 8 anos, foram presos em Manaus.

Ouça o áudio desse artigo

 25,266 Total de visualizações

 

Nesta terça-feira (16), um dos suspeitos se apresentou na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros por volta das 9h, acompanhado de um advogado e familiares. Os outros dois já estavam detidos, segundo a polícia.

A menina morreu após receber dois tiros, dentro de casa, após uma tentativa de assalto na rua em que a criança vivia com a família. Além da criança, o padrasto dela também foi baleado.

O rapaz que se entregou nesta terça-feira aparece no vídeo registrado pelas câmeras de segurança do Hospital Platão Araújo, tentando conseguir atendimento médico após o crime. Ele aparece pilotando uma moto e foi ao local para levar o comparsa que tinha sido agredido durante a tentativa de assalto.

Foi confirmado que o trio também é investigado pela tentativa de homicídio contra o padrasto da menina. O delegado Charles Araújo, responsável pelo caso, contou que os três estão presos com mandado de prisão preventiva.

“Houve um assalto frustrado, um dos indivíduos foi segurado pela população. Estava detido, esperando a polícia militar para fazer a detenção dele, quando o outro indivíduo que conseguiu fugir voltou com mais um cidadão com o auxílio de uma arma. E armado, com arma de fogo, passou a desferir tiros. Infelizmente, esses tiros atingiram a casa da criança, feriram o padrasto dela e levaram a criança à morte. Então houve um roubo frustrado”, explicou

Sobre a moto usada no crime, ela teria sido emprestada por um colega desses suspeitos e não roubada, como a polícia divulgou anteriormente. O dono do veículo registrou o boletim ocorrência de furto para despistar a polícia e tentar não se envolver com os suspeitos, o que é falsa comunicação de crime.

Já o homem que foi assassinado a tiros e encontrado com um bilhete tentando vinculá-lo à morte da criança pode ser sido morto pelo trio como forma de despistar a polícia. A polícia não descarta essa possibilidade.

“Este fato chama atenção da gente porque o indivíduo que foi morto morava nas proximidades do local do crime, local onde os os presos também residiam e a gente tem a suspeita que os três indivíduos de hoje possam ter alguma relação com a morte desse indivíduo de domingo. As investigações estão em curso, pode ter sido uma cortina de fumaça para tentar incriminar uma terceira pessoa sobre esse crime”, disse o delegado Charles Araújo.

As equipes policiais conseguiram confirmar, que, no dia da morte de Lohanny, houve um assalto frustado, conforme a delegada Marília Campello, da DEHS.
De acordo com Campello, na ocasião do crime, dois dos suspeitos tentaram realizar um roubo no local. Um deles foi detido pela população e outro fugiu. O indivíduo que
empreendeu fuga retornou com outro homem, armado com uma arma de fogo. Ele disparou na localidade.

Morte de “Pipoca”

Três suspeitos de envolvimento na morte de Lohanny Remijo Nascimento, de 8 anos, foram presos em Manaus.

Um homem, identificado apenas como Andrew, mais conhecido como ‘Pipoca’, foi executado na noite deste domingo (14), na rua Julio Saraiva, bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus. Com ele, havia um bilhete escrito “Morri porque matei uma criança”.

A polícia suspeita que o homem tinha envolvimento na morte da criança de 8 anos, executada durante assalto.

Ainda conforme informações da Polícia Militar, o homem estava na rua quando foi surpreendido por criminosos e morto a tiros. Após o crime, os suspeitos fugiram sem serem identificados.

O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Há a suspeita de que os três presos estejam envolvidos na morte de Andrew dos Santos de Souza, 25, conhecido como “Pipoca”, que foi morto com pelo menos sete tiros na rua
Arenito, situada no bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus.

Um bilhete foi deixado junto ao corpo, com a frase: “morri porque matei uma criança de oito anos”, conforme o Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops).

“Pipoca” mora nas proximidades do local do crime e onde os presos residiam, de acordo com Araújo. “Esse homicídio pode ter sido uma ‘cortina de fumaça’ para incriminar uma
terceira pessoa sobre o crime.

Pode ser que ele [Andrew] tenha participação [no roubo], mas essa é a menor
possibilidade até o momento”, disse.

Ainda de acordo com Campello, um motocicleta utilizada no crime foi emprestada a um dos criminosos por um amigo dos suspeitos. “Quando deu tudo errado para eles, o dono da
motocicleta foi informado. Foi solicitado pelos suspeitos que ele fizesse um Boletim de Ocorrência (BO) de roubo a respeito da motocicleta para dificultar as investigações”,
afirmou Campello.

Entenda o caso

No último domingo (14), Lohanny morreu após ser atingida com dois tiros dentro de casa, localizada na rua Turmalinas, na comunidade Nova Floresta, no bairro Tancredo Neves, na
Zona Leste da cidade. O padrasto da criança foi socorrido e levado para uma unidade hospitalar da região.

De acordo com informações, três bandidos, que ocupavam uma moto XRE-300, de placa OAE 3424, tentaram roubar uma casa, mas logo os moradores da localidade perceberam e jogaram vários objetos neles. Os ladrões reagiram atirando e um deles acabou por atingir um comparsa no pescoço.

Minutos depois, um dos assaltantes voltou ao local para se vingar e disparou tiros contra a residência que seria roubada. Nesse momento, uma menina de apenas oito anos recebeu um tiro fatal. O pai dela, identificado como Rubens Cardoso de Souza, de 25 anos, também foi atingido, nesse caso com um tiro nas costas.

Equipes policiais da Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS), chefiada pelo delegado Daniel Vezanni, estiveram no local da ocorrência e investigam o caso.

DEIXE SEU COMENTÁRIO